Prevenção e Saúde




Prevenção e cuidados que se deve ter com o seu sorriso para manter uma boca saudável.


  • A dieta deve ser equilibrada e em horários regulares, sabe que idealmente devemos escovar os dentes sempre após as principais refeições, porém, diante da impossibilidade, lembre- se que a qualidade da escovação é superior a quantidade.
  • Alimentos ácidos, refrigerantes e guloseimas devem ser ingeridos com moderação e de forma inteligente. Os doces de preferência devem ser ingeridos após a refeição principal, pois o aumento de salivação neutraliza os ácidos produzidos pelas bactérias.
  • Após a ingestão de doces e alimentos pegajosos, ingerir um copo de água ajuda a remover os restos de alimentos aderidos aos dentes.
  • A manutenção periódica de sua saúde bucal a cada 6 meses ou quando achar necessário ajuda a prevenir maiores complicações e contribui para manter sua boca sempre limpa e saudável.
  • O hábito de escovar os dentes e usar o fio dental após as refeições e antes de dormir, seguindo a técnica indicada pelo profissional, contribui muito para uma boa saúde bucal.
  • A escovação deve ser feita no minimo três vezes ao dia, proporcional às principais refeições.
  • Devemos dar atenção maior e caprichar na escovação noturna, antes de dormir, pois durante o sono a produção de saliva diminui, a temperatura da boca aumenta e as bactérias proliferam.
  • A marca da escova dental não é importante e sim apresentar características como cerdas macias, cabeça pequena e arredondada, para não traumatizar línguas e bochechas, e facilitar a limpeza dos dentes posteriores (dentes de trás da boca).
  • É indispensável o uso do fio dental juntamente com a escova, pois removem os resíduos alimentares de áreas onde a escova não alcança. É recomendável usar o fio dental após as refeições e antes de dormir.
  • O creme dental e as soluções de bochechos oferecem sensação de frescor e hálito puro, porém não substituem de maneira alguma a escovação mecânica. O creme dental deve ser usado em pequenas quantidades. Em caso de dúvida, consulte-nos! Ficaremos felizes em orientar sobre qual creme dental ou solução de bochecho utilizar.
  • O acúmulo de hábitos bucais nocivos, como o consumo exagerado de alimentos cariogênicos, falta de escovação ou inadequação da mesma, pode provocar a perda da dentição.
  • Não importa a marca da escova de dente, o importante é que ela apresente cerdas macias, cabeça pequena e arredondada, para não traumatizar a bochecha e a língua, além de facilitar a limpeza dos dentes posteriores da boca.
  • É recomendado passar o fio dental sempre após as refeições e, principalmente, antes de dormir.
  • O fio dental (juntamente com a escovação adequada) é de total e indispensável importância na higienização, pois remove resíduos alimentares de áreas onde a escova não alcança.
  • Caso a gengiva sangre no momento em que se passa o fio dental, não pare, pois após três a quatro dias, a inflamação diminuirá e o sangramento poderá desaparecer. Se o problema persistir, teremos o maior prazer em atendê-lo e melhor orientá-lo.
  • É indicada a escovação três vezes ao dia, após as principais refeições. A escovação noturna (antes de dormir) é a que deve receber ainda mais atenção, pois a temperatura da boca aumenta e a produção salivar diminui, assim, as bactérias proliferarem com mais facilidade.
  • Creme dental e bochecho com anti-séptico oferecem sensação de frescor e hálito puro, porém não substituem a escovação mecânica, eles atuam como complemento na limpeza. É importante lembrar que o creme dental deve ser usado em pequenas quantidades, semelhante à proporção de uma ervilha.
  • É interessante ingerir um copo d’água após a ingestão de doces, alimentos pegajosos, e após refeições principais, pois ajuda a remover os restos de alimentos aderidos ao dente antes menos de realizar a escovação.
  • A dieta deve ser equilibrada e em horários regulares, os alimentos ácidos, refrigerantes e guloseimas devem ser ingeridos de forma consciente para uma boa saúde oral e geral do paciente.
  • Uma boa prevenção através de uma escovação e uso de fio dental, previnem a formação de tártaro que, uma vez instalado, deve ser removido pelo cirurgião dentista por meio de procedimentos específicos de forma rápida e indolor.
  • Com a falta de uma higienização adequada, a saúde da gengiva é comprometida, os primeiros sintomas de que há algum problema, e que ela não está saudável, são o inchaço, cor avermelhada e sangramento durante a escovação.
  • Quando a gengivite (inflamação da gengiva) não é tratada de maneira adequada, pode evoluir para uma periodontite, comprometendo assim, os tecidos que dão sustentação aos dentes, isso poderá causar mobilidades dentarias e recessões gengivais.
  • A cirurgia plástica periodontal pode melhorar a harmonia do sorriso e ajudar a evidenciar dentes que antes eram recobertos por excesso gengival, ou recobrir recessões gengivais em áreas com comprometimento estético, em alguns casos, enxertos de tecidos gengivais e biomatériais são utilizados.
  • A DTM (Disfunção Temporo-Mandibular) atinge mais as mulheres, cerca de 90% dos casos.
  • A ausência dentaria pode causar dores articulares.
  • Com uma ótima prática de higiene bucal, a longevidade da prótese é garantida.
  • De forma muito similar aos dentes naturais, a prótese sobre implante proporciona conforto e eficiência na mastigação e na fala.
  • Dores no pescoço, ombro e/ou dores de cabeça, podem estar relacionadas à DTM (Disfunção Temporo-Mandibular).
  • Visando o restabelecimento da estética dental, pode-se realizar o tratamento clareador interno nos dentes que apresentam coloração escurecida.
  • Diante da grande quantidade de produtos e técnicas disponíveis no mercado, é importante a análise quanto aos mais indicados para cada caso. O correto planejamento e execução da técnica proposta asseguram resultados satisfatórios e duradouros. Além disso, tal analise ajudará também a esclarecer e repassar orientações ao paciente quanto aos cuidados a serem tomados durante e após o clareamento.
  • O clareamento dental é indicado a todos que estejam insatisfeitos com a cor de seus dentes, em especial para os que, pela idade, possuem dentes escurecidos, manchados por tetraciclina, acometidos por fluorose e com indicação de faceta.
  • A progressão de lesões em alta intensidade é uma das causas para o tratamento endodôntico.
  • O custo do tratamento endodôntico é relativamente baixo, uma vez que, caso não seja realizado, haverá perda do dente. Ele também evitará a realização de um tratamento mais agressivo e longo e que, caso um dente que possui canal tenha carie novamente, não cause dor.
  • É mito dizer que, após o tratamento endodôntico, o dente fica mais fraco. SE EXISTIR fragilidade, sua causa é devida ao desgaste dentário, ou das estruturas dentais motivadas pela carie, por exemplo, e não pelo tratamento.
  • Com a tecnologia utilizada com os sistemas rotários, o tratamento endodôntico é mais simplificado e rápido.
  • A escovinha de dente deve ser usada com o aparecimento dos primeiros dentes posteriores (primeiros molares). Ela deve possuir cerdas macias arredondadas, cabeça, pequena e cabo reto.
  • A limpeza da boquinha do bebê deve ser feita com auxílio de gaze, fralda ou dedeira embebida em água filtrada ou fervida.
  • A partir do nascimento dos primeiros dentinhos, o fio dental já deverá ser utilizado na rotina de limpeza bucal, isso servirá também como estimulo para a continuidade do hábito.
  • A amamentação natural tem participação muito importante no desenvolvimento e crescimento das estruturas da face e do crânio da criança.
  • Os bebês amamentados com leite materno não necessitam de complementações alimentares, sejam elas de água ou qualquer outro liquido, até os seis meses de idade.
  • As consultas normalmente deverão ter intervalos trimestrais para o acompanhamento da primeira dentição nos pacientes entre 12 e 36 meses.
  • Caso o pré-natal odontológico não tenha sido realizado para orientar quanto ao aleitamento materno, uso da mamadeira, hábitos alimentares e higienização bucal, a primeira consulta odontológica do bebê deverá ser aos três meses de vida, antes do surgimento do primeiro dente decíduo (de leite).
  • Não se deve beijar a boquinha do bebê ou permitir que ele leve até ela objetos inadequados ou não higienizados, pois ele possui o sistema imunológico ainda em formação.
  • O nascimento dos primeiros dentinhos no bebê pode promover mudanças em seu comportamento, tais como aumento de salivação, perda de apetite, sono inquieto e irritabilidade. Neste período, a atenção deve ser aumentada, pois os pequeninos passam a querer levar mãos e objetos à boca frequentemente.
  • Pessoas que fiquem em contato direto com um bebê, devem ter as cavidades orais em excelentes condições, pois elas são as maiores responsáveis por transmitir os microorganismos cariogênicos.
  • É ideal no pré-natal odontológico, a primeira visita do bebê ao consultório quando ainda encontra-se no ventre materno.
  • Apesar dos dentes decíduos (de leite) serem temporários, são muito importantes no desenvolvimento da fala, mastigação, harmonia da face e, além disso, servem como guia ao manter o espaço para a erupção dos dentes permanentes que, futuramente, irão substituí-los.
  • O creme dental com flúor é considerado uma medicação, deve ser mantido fora do alcance das crianças.
  • A carie que acomete crianças entre dois a seis anos de idade é chamada de “cárie precoce da infância” e se caracteriza por apresentar evolução rápida na dentição decídua (de leite). Os incisivos e caninos superiores inicialmente são os dentes afetados.
  • No dente decíduo (dente de leite), nos casos em que a cárie se encontra em estágio avançado, com comprometimento da polpa dentaria, poderá ser recomendado o tratamento endodôntico.
  • Procure evitar que a criança ingira alimentos com substâncias cariogênicas, como achocolatados, mel, açúcar artificial, refrigerantes, chocolates e balas.
  • O habito de ranger/apertar os dentes é chamado de bruxismo e atualmente é comum em crianças. Os principais fatores desencadeadores são os excessos de atividades cotidianas, alergias, relação incorreta dos dentes (oclusopatias), além de situações que provocam estresse ou ansiedade.
  • O uso de creme dental com flúor é somente indicado a crianças que já aprenderam a cuspir, pois a ingestão do mesmo é prejudicial à saúde.
  • Criança que chupa o dedo, chupeta, ou rói as unhas frequentemente, possivelmente sofrem de ansiedade e/ou carência. Além disso, esses hábitos desencadeiam problemas na relação entre os dentes e comprometem as estruturas esqueléticas. Uma forma de evitar esses maus hábitos é conversa e carinho.
  • Mamadeiras com bicos ortodônticos se adaptam à cavidade oral, são anatômicas e por esses motivos são as mais recomendadas.
  • Os bicos das chupetas e mamadeiras devem ser de silicone, pois o látex favorece a retenção de bactérias.
  • Para um bom desenvolvimento das estruturas do crânio e da face da criança, os bicos das mamadeiras NÃO devem ter seus orifícios aumentados para facilitar a sucção.
  • O atendimento odontológico na gestante poderá ser realizado em qualquer época da gestação, porém, o segundo trimestre (três a seis meses) é considerados o momento ideal devido à maior estabilidade da mãe.
  • A suplementação de fluoretos (ingestão desse tipo de medicamento) não é recomendada pela Associação Brasileira de Odontopediatria.
  • O pré-natal odontológico é altamente importante e tem como objetivo prestar esclarecimentos à futura mamãe não só no que diz respeito aos importantes hábitos saudáveis de higiene oral, tanto para ela quanto para o seu bebê, mas também, a respeito das verdades e mitos da gestação, orientações referentes às modificações que ocorrerão em seu corpo nesse período, aleitamento materno, uso da mamadeira, e dieta (tanto para ela quanto para o bebê).
  • Os implantes dentários com o objetivo de repor um ou mais elementos, são parafusos feitos de titânio, um material altamente biocompatível, que não sofre rejeição pelo organismo. Os implantes osseointegrados não são perdidos por caries e não sofrem infiltração.
  • Casos unitários: em alguns casos específicos é possível instalar a prótese definitiva imediatamente após a colocação do implante, no caso de perda unitária, por exemplo, o implante pode ser utilizado para repor o dente perdido ou até mesmo condenado e que necessita ser extraído.
  • Casos de múltiplas perdas: em alguns casos é possível instalar dois implantes para substituir três dentes ou três implantes para quatro dentes, em casos de perdas dentárias múltiplas, não é preciso necessariamente instalar um implante para cada dente perdido, pois eles são inseridos no osso da maxila e ou mandíbula.
  • Os implantes dentários são fixos e não causam desgastes dos dentes naturais vizinhos.
    Após perda dos dentes, o osso que antes os suportava passa por um severo e constante processo de reabsorção/remodelação, causando uma aparência facial envelhecida (aprofundamento das curvas de expressão facial, perda da dimensão vertical). Esse processo compromete os ossos dos dentes vizinhos e é paralisado após colocação de implantes.
  • Um estudo detalhado e exames de imagens avançadas com o uso de tomógrafos computadorizados e softwares de planejamento e reconstrução tridimensional, tornam possível ao cirurgião dentista visualizar estruturas nobres, como seios maxilares, nervos, volume ósseo disponível nas áreas onde os implantes osseointegrados serão instalados e disponibilidade óssea na região da perda dentaria.
  • Quando o dente é perdido, o osso que se encontra ao seu redor é reabsorvido (atrofia) tornando-se mais fino, sendo necessário, muitas vezes, o restabelecimento do contorno ósseo, tanto em espessura, quanto em altura, impossibilitando a instalação de implantes e se fazendo necessários enxertos ósseos obtidos através do paciente, bancos de tecidos, ou ate mesmo materiais sintéticos.
  • A eficiência mastigatória de um implante osseointegrado chega a quase 100% quando comparada a um dente natural e é praticamente imperceptível qualquer diferença do ponto de vista estético, sendo, muitas vezes, impossível de saber qual elemento dentário foi perdido e substituído por uma prótese sobre implante.
  • Os valores do tratamento são bem menores quando comparados aos benefícios alcançados pelo implante osseointegrado para a qualidade de vida do paciente.
  • Atualmente os avanços nos conhecimentos em Implantodontia tornaram-se mais acessíveis através de custos melhores, diversas formas de pagamento, dependendo da complexidade de cada caso e quantidade de implantes instalados no ato cirúrgico e na escolha dos materiais utilizados na prótese sobre implantes.
  • Atualmente, para repor ou substituir dentes perdidos ou condenados, a reabilitação oral com implantes osseointegrados é a maneira mais conservadora e prática. Através de técnicas cirúrgicas apropriadas, planejamento virtual, tomografias computadorizadas, reconstrução tridimensional, anestésicos locais de longa duração e um bom protocolo clínico de controle da ansiedade, é possível tornar a cirurgia para instalação de implantes um procedimento seguro, rápido e indolor.

Em respeito ao Código de Ética do Conselho Federal de Odontologia, não divulgamos fotos de antes e depois do atendimento de nossos pacientes.

Apoiamos projetos sociais voltados para a área de odontologia com ações que visam esclarecer, educar e ajudar os pacientes a cuidarem melhor do seu sorriso. A Dra. Adazilma Fernandes é membro efetivo do Rotary Club.


Clínica AdaOdonto


Consultório 1

Ed. Harmony Medical Center
84 99913-9714
Telefone:+55 84 3616-8187
Telefone:+55 84 99404-9032
Rua Joaquim Manoel, 615
SL. 805 - 8º andar
CEP: 59042-330
Petrópolis - Natal/RN

Consultório 2

Hotel Areia de Ouro
84 99913-9714
Telefone:+55 84 3092-3570
Telefone:+55 84 99404-9032
R. Élia Barros, 250
SL. 101
CEP: 59090-140
Ponta Negra Natal-RN

Fale Conosco